• White Instagram Icon
  • White Pinterest Icon

© 2020 Todos os direitos reservados a O Cantinho da Mamã

  • Ana Ramalho

Eu sou mãe. E qual é o teu super poder?


Sabe aquela sua amiga que teve um bebé recentemente? Ligue-lhe a perguntar como ela está e se precisa de alguma coisa. O início da maternidade pode ser um período muito solitário e, por vezes, uma companhia (uma boa companhia) é sempre bem-vinda. Ouça-a, apoie-a e conforte-a (se for o caso). Diga-lhe que é uma fase passageira e que ela vai encontrar forças em cada sorriso do seu bebé. ( Ai! Como o coração derrete e bate a mil à hora.) O início da maternidade tem tanto de maravilhoso como de estonteante. Empreste-lhe o seu ombro amigo, seja o seu abrigo onde possa descansar e seja seu farol nas noites de neblina para que encontre rapidamente o seu caminho para casa.

Hoje, quando encontrar uma mãe com ar cansado, uma aparência descuidada sorria-lhe e recorde-lhe como ela é linda. Aquelas olheiras são provas de amor pelo seu filho. Reflectem as noites mal dormidas em que ela se doa a outro ser que precisa dela como do ar para sobreviver.

Se ver uma mãe a enfrentar a furiosidade de uma birra, apenas passe ao lado. Não fique embasbacada a assistir a cena, dê a privacidade necessária à mãe e à criança.

Ao encontrar uma criança a chuchar no dedo ou com a chupeta na boca, não jogue o seu olhar recriminador e muito menos o seu "pitaco". Certamente, essa mãe conhece os efeitos nocivos desses hábitos e não precisa que lhe relembrem que, mais uma vez, não consegue ser a mãe que leu nos livros de puericultura.

Se a meio do seu passeio da tarde encontrar uma mãe a amamentar o seu filho de 3 anos em "praça pública ", não julgue a escolha dessa mãe. Não se esqueça que na maternidade não há certo ou errado, apenas o melhor para cada família. Cada família tem a sua dinâmica, tem a sua história e as suas rotinas, por isso, é normal que as escolhas sejam diferentes de família para família. O mais importante é o bem estar de todos os elementos da mesma, de modo a poderem darem amor a ser pequeno elemento.

Você já disse à sua mãe o quanto especial e importante é para si? Sim, aproveite também para agradecer à sua mãe. Agora que é mãe e conhece este mundo que tem tanto de doce como de amargo diga-lhe que sabe que houve dias difíceis, dias de solidão, dias de angústia e de culpa dilacerante, mas que ela desempenhou muito bem o seu papel. Deu-lhe mais do que alguma vez lhe podia pedir. Diga-lhe que a grande mulher em que se tornou deve-o a ela e que o conquistou na vida é porque ela a ensinou a ser forte e lutadora. E que o colo dela é tão importante hoje como o foi na sua infância.

Hoje é dia de homenagear as mães! Um dia para agradecer! Um dia de demonstrar gratidão! Um dia de união!

Hoje, mais do que em qualquer dia, devemos-nos unir como mães. Dêmos as mãos e mostremos a nossa força ao mundo! Proponho que demonstremos mais empatia umas pelas outras (pelo menos hoje) e não julguemos as escolhas das outras mães. Em vez de julgar ou criticar podemos apoiar, aconselhar, partilhar experiências. Só nós, mães, podemos tornar este mundo mais bonito e menos penoso. Só nós, as mães, podemos fazer com que o mundo valorize este "trabalho" tão ardo que é ser mãe. Mãe é uma profissão a tempo integral, 24 horas por dia e 7 dias por semana. Quando se é mãe não se tem folgas. Quando se é mãe não se pode pura e simplesmente bater com a porta e ir para longe sem olhar para trás. Vivemos, num só dia, momentos de alienação mental e de alegria avassaladora. Cuidamos dos nossos filhos com todo o amor e carinho, tentando acertar o mais possível, evitando cair no meio de tantos percalços. A perfeição não mora na maternidade, mas o amor e a empatia sim. Por isso, hoje demos o que há de melhor aos outros que nos rodeiam.

#maternidadereal #sermãe #diadamãe2018

18 visualizações
  • Black Instagram Icon
  • Black Pinterest Icon